Artigos

Neto 1

Antônio Carlos Peixoto de Magalhães Neto, conhecido como ACM Neto, é formado em Direito pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Neto do saudoso senador Antônio Carlos Magalhães (ACM), ele se tornou herdeiro político de uma das mais tradicionais famílias políticas do país. Filiado ao extinto PFL, hoje Democratas, desde 1997, ACM Neto ocupou espaços importantes no movimento jovem do partido; militando na política desde muito cedo, participou de movimentos em grêmios estudantis e de campanhas políticas ao lado do avô e do tio, Luís Eduardo Magalhães. Em 2002, ACM Neto foi eleito para o primeiro mandato de deputado federal, como o mais votado da Bahia, e logo se destacou e ocupou espaços importantes, passando a ser reconhecido pela sua capacidade política e talento próprio. Se reelegeu em 2006 e 2010, sempre como o parlamentar mais votado do Estado. Foi líder do Democratas três vezes, vice-presidente e corregedor da Câmara Federal. Em 2008, ACM Neto disputou a primeira eleição majoritária, para a prefeitura de Salvador, mas não conseguiu chegar ao segundo turno. Em 2012, foi novamente candidato e venceu as eleições em segundo turno, com 53% dos votos válidos. O prefeito de Salvador assumiu o mandato com a tarefa de enfrentar os problemas urgentes e emergenciais e resgatar a capacidade de planejamento de Salvador para o futuro.

Ao assumir a prefeitura, ACM Neto se deparou com enormes problemas na administração municipal. A cidade estava completamente abandonada, com uma enorme crise financeira, praças degradadas, ruas esburacadas, o patrimônio público e as repartições completamente sucateadas, tudo isso acompanhado da má prestação do serviço público, com servidores desestimulados por falta de valorização e a população com baixa autoestima, depois de atravessar um período nebuloso de administração do governo municipal.

No entanto, Neto não se intimidou diante de tantas dificuldades, formou uma equipe de governo mesclando a experiência de quem já estava há muitos anos na política e com vivência na administração pública com a juventude daqueles que estavam experimentando-a pela primeira vez, mas, acompanhados de uma grande bagagem técnica. E assim foi dado início a um árduo trabalho de fazer um amplo diagnóstico sobre as adversidades a serem superadas e, a partir disso, elaborar um planejamento estratégico que previa o cumprimento de metas e a implementação de ações em diferentes áreas durante os quatro anos de mandato, com programas, obras e ações concretas destinadas a reverter a situação crítica em setores essenciais, como a educação, a saúde, a mobilidade e a expansão urbana. As medidas e intervenções visaram atender a população com mais eficiência e qualidade, inseridas em um calendário de execução ano a ano. O objetivo foi a melhoria do desempenho da administração pública, através de instrumentos modernos de gestão, em conjunto com a qualificação dos recursos humanos, com o objetivo maior de tornar Salvador uma cidade menos desigual, mais inclusiva e com uma excelente infraestrutura de serviços.

O primeiro ano de mandato foi para colocar “ordem na casa”, com a correção das ineficiências e aumento da capacidade de execução da prefeitura. ACM Neto inovou com o advento de uma gestão baseada na eficácia, colocado em prática uma nova forma de governar a cidade, em articulação com a sociedade e os poderes constituídos, fundamentada, sobretudo, na transparência e no diálogo com a comunidade, com foco na melhoria contínua dos indicadores de desempenho dos serviços públicos, viabilizando a transformação de Salvador em uma cidade mais agradável e acolhedora, com a melhoria do ambiente urbano, o restabelecimento da ordem pública e o suprimento adequado dos serviços essenciais. Salvador chegou em 2016 com uma máquina pública muito mais eficiente e dinâmica, com a consolidação de um modelo pautado na excelência da gestão e no resgate do orgulho de ser soteropolitano.

Com base em todo este trabalho desempenhado à frente da prefeitura de Salvador, o prefeito ACM Neto ganhou notoriedade nacional como exemplo de bom administrador, com uma gestão reconhecida e elogiada por todos, sendo considerado pelo terceiro ano consecutivo, o prefeito mais bem avaliado do Brasil, com aprovação de mais de 84% da população soteropolitana, o que certamente faz dele um nome muito forte à reeleição e consequentemente se torna o grande favorito da eleição para governador do estado em 2018. Esse reconhecimento é claramente notado nas ruas, em suas andanças pela cidade, coisa que o prefeito costuma fazer quase que diarimente, para inaugurar obras ou vistoriar a prestação de serviços, é sempre recebido com um grande carinho pela população. Este ano, durante a tradicional Lavagem do Bonfim, uma das principais festas populares da Bahia, onde politicos aproveitam para testar sua popularidade junto ao povo, Neto mais uma vez roubou a cena. Enquanto politicos ligados aos governos do PT foram hostilizados por conta dos grandes escandalos envolvendo o partido, o prefeito de Salvador foi ovacionado, recebido em meio a aplausos e manifestações de carinho durante todo o percurso até a colina sagrada.

O fato é que Neto vem se consolidando como uma grata surpresa no cenário político e administrativo nacional. Aos 37 anos, não existe no Brasil atual algum político com tamanha capacidade política como o prefeito soteropolitano. ACM Neto tem tudo para se tornar o primeiro baiano eleito presidente da República num futuro não muito distante.

Caio César é advogado e Vice-Presidente Nacional da Juventude Democratas