Artigos

dolar

Neste ano altamente desafiador para a economia brasileira podemos observar que vários fundamentos econômicos foram destruídos pelo atual (des)governo: piora das contas públicas, inflação em quase dois dígitos, juros elevados, recessão, entre outros problemas e ainda é necessário aplicar o ajuste fiscal para colocar os fundamentos em seu devido lugar.

O Real foi a segunda moeda que mais se desvalorizou em 2015. Recentemente, a cotação do dólar chegou ao maior nível desde a implantação do Plano Real, R$ 4,24, fazendo com que o Real perca apenas para a divisa russa.

Vários motivos nos levaram à atual crise, de modo que a moeda norte-americana é um refúgio para a segurança. Os principais motivos para a destacada valorização do dólar neste ano são: a) piora da economia brasileira, com registro de vários índices nos menores patamares em 10, 15 e até 20 anos; b) perda do investiment grade, embora já precificado pelo mercado antes da retirada formal; c) grande tensão política entre o Executivo e o Legislativo, onde o governo possui grande dificuldade para dialogar; e d) apresentação do orçamento de 2016 já com déficit de R$ 30,5 bilhões de reais. Todas essas variáveis causaram grande estresse no mercado.

Outro fator que pode atuar nesse sentido, ainda não concretizado este ano, é o aumento dos juros nos EUA, os quais se encontram em nível quase zerado. Caso haja elevação realizada em dezembro pelo Federal Reserve (Banco central americano), este movimento poderá trazer mais algum movimento de alta para a moeda da terra do Tio Sam, enfraquecendo mais ainda o Real.

Marcos Soares é membro da Juventude Democratas do Estado de São Paulo