Artigos

Não tem sido fácil. O mês de março encerrou um ciclo de 12 meses seguidos de queda no número de empregos com carteira assinada no país. As demissões superam as contratações em 118 mil vagas, registrando, assim, o pior índice em 25 anos.

Nós, que lidamos diariamente com milhares de pessoas de todas as classes sociais, temos presenciado a angústia do povo brasileiro. Ninguém está isento de sofrer com a pior crise dos últimos anos registrada no Brasil, seja empresário ou empregado, seja membro da classe alta, média ou baixa, seja servidor público, funcionário de empresa privada ou autônomo.

Em nossas caminhadas, chega a ser impactante ver o desespero que tomou conta das famílias brasileiras, que de tudo fazem para tentar custear a criação dos seus filhos e até mesmo a alimentação. As contas não tem esperado… A fome não tem esperado…

Tem sido assustador o caminho que nossa pátria amada tomou. Tenho certeza que o responsáveis por essa crise não amaram nossa pátria tanto assim quando escolheram esse rumo para a nossa nação.

Contudo, compartilho da crença de que, quando há esperança, as coisas podem melhorar e voltar para os trilhos, mesmo que seja um processo demorado.

Encerro este texto com o slogan que foi criado – vejam só – pelo mesmo governo que levou o país para o fundo do poço e que foi vinculado à mesma Petrobras onde todos nós conhecemos o que ocorreu: “O brasileiro não desiste nunca!”

Que Deus nos abençoe!

Yan Miranda é Vice-Presidente Nacional da Juventude Democratas e Presidente da Juventude Democratas do Estado do Pará