Artigos

Na política se pressupõe que quem manda é o povo, por esse ser soberano e por serem responsáveis pelos resultados das urnas nas eleições onde a democracia prevalece. Mas para toda regra há as exceções, como a exemplo dos Estados Unidos da América, que têm os delegados estaduais como o fator decisivo, sendo preponderantes para exercerem as decisões do futuro desse país que tem os olhos de todo o mundo voltados para si.

A campanha presidencial dos EUA surpreendeu a todos em cada canto do Planeta, com a vitória de Donald Trump que conseguiu, mesmo em meio às suas declarações polêmicas e extremistas, conquistar nas urnas o resultado que sacudiu as estruturas do próprio país e porque não dizer do mundo.

Não se sabe se é possível crer em algo que é incontestável, tampouco irreversível, mas não se concebe que a candidata Hillary Clinton, que tinha a torcida da maioria do povo e de tantas nações que queriam-na como a primeira mulher a ser Presidente dos Estados Unidos da América, possa ter perdido a chance de conceder ao mundo, muito mais do que aos estadunidenses, a segurança e a tranquilidade sócio-político-econômicas que se buscava e idealizava por meio do seu governo.

Como o inesperado sempre acontece e não há quem impeça, temos agora a convicção de um futuro incerto, de uma incredulidade de que alguém como Donald Trump seja capaz de governar de forma equilibrada a maior nação, considerada vitrine do globo que são os EUA.

Agora nos cabe acompanhar o passo a passo dessa transição e torcer para que os resultados das urnas possam nos surpreender positivamente com uma gestão de alguém de sucesso nos negócios, que conseguiu construir um império patrimonial, embora no trajeto tenha tido alguns erros. Mas não o julguemos por isso, pois quem nunca pecou que atire a primeira pedra.

Trump, o futuro está em suas mãos. Parabéns à democracia e que saibamos respeitar os desígnios das urnas mesmo quando elas contrariam as perspectivas.

Robert William Garcia é Vice-Presidente Nacional da Juventude Democratas e Presidente Estadual da Juventude Democratas do Piauí