Um novo começo, por Rafael Barbosa

brasileiro

O ano de 2016 foi turbulento para a política brasileira. Os personagens principais que preencheram os noticiários policiais foram justamente aqueles eleitos pelo povo e que assumiam papéis de gestores. Homens públicos, que carregavam em seus ombros a missão de promover a qualidade de vida da população através do bom uso dos recursos públicos e que deveriam, pelo menos por ética e moral, velar pela legislação e pela Constituição brasileira.

Hoje, nos primeiros dias de 2017, “começamos a começar de novo”. A prática já é conhecida pela maioria do povo brasileiro que é diariamente surrada por governantes que não cumprem suas obrigações e não fazem a coisa certa. Em uma breve análise da política nacional, podemos afirmar, sem sombras de dúvidas, que há tempos vivenciamos um Estado falido, inescrupuloso e parcialmente interesseiro.

Muitos homens de bem, muitas boas pessoas, iludidas, deixaram-se levar pelas promessas vãs, pelas políticas populistas, enquanto lobos pilhavam a economia e buscavam se manter disfarçados de ovelhas no comando de uma das maiores nações do planeta.

Desejo que em 2017 o governo Temer tenha uma visão estratégica para melhorar verdadeiramente o país. Que as pessoas saibam se posicionar diante dos desafios presentes e revigorem a autoestima, sentindo assim, mais uma vez, orgulho de serem brasileiras. Precisamos voltar a crer no Brasil.

Rafael Barbosa é líder estudantil e membro da Juventude Democratas de Pernambuco

Comments

comments